segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Pra que(m) serve teu conhecimento?

Hoje tive uma prova cabal de algo que é explicito no ensino superior brasileiro:
A reprodução do mercado dentro da sala de aula. Eis que um professor me afirma, do alto dos seus anos de estudos, que um profissional que exerce um trabalho de forma voluntária, não tem o direito de ostentar o titulo de sua profissão, senão sob remuneração, mesmo que simbólica.
Me pergunto afinal, para que estamos na academia? Para que estudo comunicação? Será que é somente para me sustentar? Será que o capital é meu único fim?
Definitivamente, não me enquadro nesse perfil. Acho que o conhecimento traz uma divida, aliás uma grande divida perante a sociedade.
O conhecimento que não serve ao bem comum, que é adquirido unicamente com fins egoístas financeiros, não é conhecimento de verdade. Se você está numa escola de comunicação pensando somente no seu rabo, me desculpe, mas você é somente um futuro burro de carga não pensante do mercado de trabalho.
Se busca um mestrado ou doutorado sem pensar no quão útil seu trabalho vai ser para o coletivo...você é um merda.
Esse conhecimento que adquirimos, deve servir para avançar uma sociedade que ainda vive níveis alarmantes de desigualdade, não para manter a desigualdade social como está.
É por esse tipo de discurso que vou perdendo a fé na função conscientizadora que o ensino superior poderia tomar, Igualdade, humanidade, solidariedade, é desses valores que precisamos.
Não precisamos cultuar a disputa, ela já existe, não precisamos fomentar o egoísmo, ele já está bem encravado no sistema.
Não defendo que você saia por ai trabalhando de graça o tempo todo. Mas se ganhar dinheiro for sua unica finalidade......é porque precisa rever seus conceitos.