quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Esporte das massas (de manobra)


Não sou um especialista em futebol, tampouco pretendo ser. Não odeio nem amo .
Porém essa visibilidade que as redes sociais dão ao esporte me fez refletir um pouco sobre o assunto, de forma racional, sem apego a esse ou aquele lado.
É um fanatismo, que se preferir pode chamar de amor, paixão, ou até de disenteria se você quiser, que me chamou  bastante a atenção.
E eis que pergunto para um colega quanto estava custando o ingresso...... num primeiro momento não acreditei, achei que fosse brincadeira, e segui numa sequência de perguntas, camiseta, calção do time etc...
Preços absurdos, valores ridiculamente caros  para produtos que possuem um valor de fabricação relativamente baratos. Uma média de 400% de lucro em cima do valor de produção.
E abro um jornal local (velho, da semana passada) e há uma noticia de um “grupo de investidores externos”  interessados em construir uma “arena” na cidade. Já calculo o valor estratosférico que os ingressos irão alcançar.
O torcedor, é claro, continuará indo no estádio e alimentando esse mercado que cada vez mais se assimila ao de certas igrejas.
Não é questão de esporte, é questão de um mercado que era movido a uma paixão, onde interesseiros colocaram o olho, e hoje virou uma zona de mercado prostituída.
O torcedor não se incomoda, continua com seu fanatismo (ou disenteria, lembra?), alimentando os empresários donos do seu time. Sim donos, o presidente é só uma figura, seu time tem donos, você não torce para um time, torce para uma empresa, trate de assimilar isso.
Todo esse espetáculo circense é só para chamar sua atenção como consumidor, assim como a novela, o reality show e por ai vai. Não tem amor nenhum por esporte ali naquele gramado. Se você acha que tem, me desculpe, mas você é muito ingênuo....
Em tempo, recomendo a leitura do “Futebol ao Sol e a Sombra” de Eduardo Galeano.

Um comentário:

Joseph Spalding disse...

Dá uma decepção foda quando a gente tá olhando um jogo, torcendo pra um "time" ali quase acreditando que existe amor ao esporte e a camisa como a maioria dos pais ensina e o tal do narrador fala que a renda do jogo foi de muitos mil reais e que o jogador tal vai sair do time pq tava ganhando só 200 mil e pelo futebol dele ele merecia mais e que deu uma briga pq os torcedores estavam protestando contra o clube e brigando entre si por causa da rivalidade sabendo que nada disso tem utilidade nenhuma pra melhorar nenhuma das coisas que tão realmente uma merda.. briga por causa do futebol de milionários e aceita política de saúde e educação pobre.. o negócio eh desligar a TV e não ficar quieto vendo esse tipo de coisa mesmo..