quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

BAITA BESTEIROL BRASILEIRO



E foi dada a largada pela corrida pelo prêmio de um milhão e meio de reais
Não se fala em outra coisa, quem está na casa, que é mais bonitinho, quem é legal e quem não é dentre os participantes.
Eu, como abdiquei há muito de ter uma televisão em casa, fico meio á margem de toda essa discussão. E estando á margem vejo como esse programa consegue preencher os diálogos diários com nada!
Fala-se muita merda acerca desse programa que nada acrescenta a nós sem se chegar a conclusão alguma.
Se você gosta tudo bem, é um direito seu. Mas pense bem, depois que acaba o programa, o que leva de bom dele? A resposta é nada.
Se ficasse três meses olhando para uma samambaia com toda certeza iria adquirir a mesma quantidade de conhecimento.
Obviamente surgirão pessoas munidas de seus titulos acadêmicos ou posição social defendendo o programa,   fazendo uso de argumentos tão sólidos quanto mocotó de ontem.
Não fique brabo, vá assistir o programa, divirta-se, ria. Seja também só mais um figurante da vida real, já que não devem lhe sobrar muitas opções mesmo.
Não pensem quem cá estou assumindo uma posição de pseudo cult intelectual, muito pelo contrário, não fico achando que existam culturas melhores ou piores, o que existem são apenas culturas diferentes. Nesse caso não consigo ver isso como cultura tampouco diversão. Se você consegue, parabéns, vai lá assistir vai.
O curioso de tudo é o nome do programa, quando George Orwell cunhou a expressão 'Grande Irmão', duvido que ele tivesse imaginado que ela estaria sendo usada exatamente para deixar o povo inerte em frente á uma televisão, tal como em sua obra ''1984''.

Nenhum comentário: